Sempre de oito em oito dias,
ao ritmo do Oitavo dia, génese
da novidade absoluta da Vida que nos surpreendeu
naquela Manhã sob o Choque da Ressurreição…
Sempre de oito em oito dias, a Assembleia
que é o nome da Igreja, da Una e Santa,
nos reúne para o Partir-do-Pão
em que reconhecemos o Cristo Jesus,
Vivo e Ressuscitado no meio de nós.

Somos um corpo estranho, somos o Corpo de Cristo
de que Ele é a cabeça e nós somos os membros dele,
e membros uns dos outros, na Comunhão dos Santos.

Corpo estranho? Oh! sim, no meio do Mundo
onde ainda reina a Morte às mãos dos seus agentes,
as Vaidades, Horrores & Impotências, mundiais.
Mas nós somos testemunhas da Vida
mais poderosa do que a Morte!


Leonel Oliveira
Introdução à celebração do Domingo de Páscoa | 2009

Fotografia: Inês d’Orey